segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

sEgunDONA


Uma segundaFEIRA,
Uma DUas.
O segUNdo dia às vezes parece o úlTIMO.
PreguIÇA de novo.
Fim de fOLGA.
Fimdofimdesemana.
Acordei tarde ONze.
BANho e fui
ConfESSO que pude ver
Eles DOEntes
TorcEDOres como nossa torCIDA
ChoCHAram, brigaram, denunciaram.
Dia quente.
Mais preguiçamais.
vOU sair agora.
Pela primeira vez no dia.
Até terça.
O terceiro dia.

5 comentários:

Bananinha disse...

Eu escrevi um poema triste

E belo, apenas da sua tristeza.

Não vem de ti essa tristeza

Mas das mudanças do Tempo,

Que ora nos traz esperanças

Ora nos dá incerteza...

Nem importa, ao velho Tempo,

Que sejas fiel ou infiel...

Eu fico, junto à correnteza,

Olhando as horas tão breves...

E das cartas que me escreves

Faço barcos de papel

Bananinha disse...

Ah! Mário Quintana.

kennedy rafael disse...

Adoro esse cara bananinha. Bjo.

Polly disse...

adorei o poema e a gravura como semrpe....mas vc devia colocar no final algo tipo "de minha autoria" ou texto e gravura by me, sei lá....só queria ter certeza que sao seus mesmo, deve ser....
bjocas

kennedy rafael disse...

são meus sim. vou providenciar a parada daqui pra frente. vleu. ex_magrelinha.