sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

Bromélia do Sol

Vou escrever sobre um amigo que encontrei por acaso, quando trabalhava numa campanha política.

Mário Pádia era seu nome.

Foi nesse lugar onde tudo começou e tudo acabou. Ele se mostrou tranqüilo, calmo e boa gente. Ficamos próximos rapidamente, como geralmente acontece comigo quando gosto de uma pessoa. Bons amigos.
Um encontro especial.
Encontros especiais que marcam toda sua vida, mas que naquele momento é só um encontro.

Contou-me de sua vida que era ex-presidiário. Contou-me das leis dos presídios. Do acerto da segunda, quando quem deve morre. Contou-me de seus filhos. Conheci todos três. A campanha política acabou e nos afastamos.

Voltamos a nos encontrar no mesmo local, um ano depois. Agora montávamos uma ONG e ele retornou. Havia sido preso novamente. Naquele primeiro encontro era um fugitivo. Agora estava cumprindo condicional.
Queria sair do crime, mas me dizia que era difícil. Faltava grana, oportunidades. Conseguia algum na ONG, bem pouco. Arrumou serviço numa obra de reforma pra instalação de um curso de informática. De quebra iria aprender a lidar com os micros. Começava nova vida.

Afastei-me da ONG por outros motivos. Mantinha-me informado dele através de uma amiga em comum, pelo MSN.

Um dia um e-mail, uma mensagem. Marinho morreu. Marinho, o Mário Pádia foi seqüestrado e morto ontem. Fim.
Foi encontrado com 18 tiros de escopeta, 9 mm, 38. Jogado numa estrada. Executado.
Minha amiga me disse que ele tinha medo. Ele havia me relatado isso também em outra ocasião.

Tinha sonhos.
Queria cultivar bromélias.

Disse-me que havia bromélias da sombra e do sol. Tinha uma no meu quintal.
Olhou pra ela e disse:
- Essa é uma bromélia das sombras.
– Num gosta de sol forte, não.
Esse foi meu encontro com o Mário Pádia.
Um encontro simples.

¨
Nossa amiga em comum me disse pelo MSN:
“é.......é simples sim, simples e natural...
quando conseguimos fluir com o rio da vida, sem procurarmos complicar as coisas...tudo vem de encontro a nós....
Sim. Encontro.
Todos eles são mágicos. Todos eles são sagrados. Todos eles têm algo reservado pra nós.
principalmente aqueles onde os olhos também se encontram e as almas conseguem estabelecer comunicação
nenhum encontro é por acaso, em algum momento do encontro, aprendemos e ensinamos algo! ”

Vá com Deus, mas seus sonhos deixe comigo. Grande abraço, meu bom amigo Mário Pádia.

5 comentários:

Tatí Campos disse...

que triste!!!

kennedy rafael disse...

sim. mas ta tudo bem comigo. apenas precisava escrever alguma coisa sobre o ocorrido. desabafo e homenagem. bjos.

Polly disse...

Bonito o seu tributo ao amigo...
mas então ele virou vítima do crime e foi sequestrado e morto??
que coisa....
Beijao pro cê.

kennedy rafael disse...

Vítima do sistem como diz a letra da música de um amigo rapper. Picasso pintou Guernica representando o derramamento de sangue do bombardeio Alemão sobre a cidade de mesmo nome na Espanha em 1937. Disse ele " A pintura não foi feita pra decorar uma sala. É um instrumento de guerra ofensivo e defensivo contra o inimigo. Será que estamos em guerra e temos que usar a arte como arma?

Bjos garooota.

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra generique
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra
http://precioviagraespana.net/ viagra generico